As ‘paredes’ de São Vicente – KM Vertical Costa Norte

Pensava que subir paredes só era possível nos filmes. Quem não se lembra do primeiro filme do Homem-Aranha, onde o rapaz começa a subir a parede, como se nada fosse, depois de descobrir que tinha capacidades de outro Mundo? 

Pois, uma loucura que passou a ser ‘verdade’. 

São Vicente ganhou outro encanto. O KM Vertical Costa Norte é uma prova super interessante, onde combina a beleza natural da nossa Laurissilva com a dureza e o desafio deste tipo de provas!

A subida triunfal começou no Loural, perto de um sítio que traz boas lembranças, com direcção apontada para uma zona próxima da Bica da Cana, onde estava instalada a meta. A cada metro de subida, sentia-se o cheiro dos nosso loureiros verdejantes, carregados das suas famosas bagas com propriedades medicinais. As urzes abriam caminho e serviam como bastões e barreiras para definir o trilho íngreme, bem ao jeito da costa norte da Madeira.

A fantástica vista 360º. Foto tirada no reconhecimento.

Enquanto mais subia, mais belezas nos aguardavam. As vistas fantásticas para vila de São Vicente e o espetacular 360º, com uma visão privilegiada para os Picos, deliciavam quem passava no seu ritmo de corrida, fosse ele mais rápido ou lento. Ninguém ficava indiferente.

E as correntes… todos falavam delas antes da partida. Ajudaram imenso, sem elas não haviam “Homens-Aranha”.

E assim foi a minha primeira experiência em provas de ‘KM Vertical’ . Para uma primeira edição, estava muito bem organizado. É para repetir. Nota: Fica o reparo das pinturas com spray para marcar o percurso, podiam ter sido evitadas. 

Depois da prova a merecida sobremesa

Quando cheguei a casa tinha à minha espera esta “medalha de participação”! Uma deliciosa ‘Maçã Assada no Forno’ com um toque especial. Que bela sobremesa! Prometo colocar a receita em breve.

 


Escrito por Runner Anónimo

O Runner Anónimo é um blog sobre corridas e histórias pessoais de um desportista amador que vive na ilha da Madeira.