Pensava que subir paredes só era possível nos filmes. Quem não se lembra do primeiro filme do Homem-Aranha, onde o rapaz começa a subir a parede, como se nada fosse, depois de descobrir que tinha capacidades de outro Mundo? 

Pois, uma loucura que passou a ser ‘verdade’. 

São Vicente ganhou outro encanto. O KM Vertical Costa Norte é uma prova super interessante, onde combina a beleza natural da nossa Laurissilva com a dureza e o desafio deste tipo de provas!

[ngg_images source=”galleries” container_ids=”7″ sortorder=”23,26,22,27,24,25″ display_type=”photocrati-nextgen_basic_slideshow” gallery_width=”968″ gallery_height=”640″ cycle_effect=”fade” cycle_interval=”5″ show_thumbnail_link=”0″ thumbnail_link_text=”[Show thumbnails]” order_by=”sortorder” order_direction=”ASC” returns=”included” maximum_entity_count=”500″]

A subida triunfal começou no Loural, perto de um sítio que traz boas lembranças, com direcção apontada para uma zona próxima da Bica da Cana, onde estava instalada a meta. A cada metro de subida, sentia-se o cheiro dos nosso loureiros verdejantes, carregados das suas famosas bagas com propriedades medicinais. As urzes abriam caminho e serviam como bastões e barreiras para definir o trilho íngreme, bem ao jeito da costa norte da Madeira.

A fantástica vista 360º. Foto tirada no reconhecimento.

Enquanto mais subia, mais belezas nos aguardavam. As vistas fantásticas para vila de São Vicente e o espetacular 360º, com uma visão privilegiada para os Picos, deliciavam quem passava no seu ritmo de corrida, fosse ele mais rápido ou lento. Ninguém ficava indiferente.

E as correntes… todos falavam delas antes da partida. Ajudaram imenso, sem elas não haviam “Homens-Aranha”.

E assim foi a minha primeira experiência em provas de ‘KM Vertical’ . Para uma primeira edição, estava muito bem organizado. É para repetir. Nota: Fica o reparo das pinturas com spray para marcar o percurso, podiam ter sido evitadas. 

Depois da prova a merecida sobremesa

Quando cheguei a casa tinha à minha espera esta “medalha de participação”! Uma deliciosa ‘Maçã Assada no Forno’ com um toque especial. Que bela sobremesa! Prometo colocar a receita em breve.

 


Autor

O Runner Anónimo é um blog sobre corridas e histórias pessoais de um desportista amador que vive na ilha da Madeira.

2 Comentários

  1. The Waves

    recentemente mudei para São Vicente após morar por 30 anos em New York família e amigos comentaram a decisão uns com frases de encorajamento da decisão outros com o comentário da preocupação tipo vc está louco???? com 74 anos tomar essa decisão? pois bem assisti os participantes do KM a maioria jovens alegres participando de uma atividade sadia e transportei mentalmente a minha vontade de participar fisicamente do evento mas participei espiritualmente do evento caminhando anonimamente entre os participantes e tb da varanda de minha residência que olha diretamente para o club Naval e minha imaginação de poder ver a vista maravilhosa partir do Loural parabéns a todos os participantes e tb aos patrocinadores deste esporte saudável lembrei meus tempos de escuteiro das caminhadas e dos acampamentos

  2. Muito obrigado pelo comentário. Que grande mudança! Teve muita coragem de vir de um sítio completamente oposto ao que se encontra na costa norte da Madeira. Mas, pelo que vejo, foi a escolha acertada. A Madeira oferece uma calma única e sem igual. Apoiar e estar presente é também uma grande forma de participar nestes eventos. Continue a usufruir o melhor da nossa ilha e desfrute dos fantástico passeios e vistas da costa norte. 🙂

O vício das corridas
na tua caixa de e-mail

Subscreve e recebe todas as novidades do blogue.

Obrigado!

Algo está mal...