Autor

Runner Anónimo

Browsing

Ultra Skymarathon Madeira – Uma prova vista por dentro

Santana.

Terra do pão, das montanhas, da natureza deslumbrante e das casas que promovem a ilha da Madeira por todo o Mundo.  Popularmente conhecida como a terra dos “Bragados”, desde o tempo da sua povoação foi uma terra apetecida e visitada pelos burgueses e a mais alta nobreza portuguesa. Passados quase 500 anos da sua fundação, Santana é cada vez mais desejada e amada por uma outra “realeza”, que deseja trilhar e correr numa das melhores provas do Tour Mundial de Skyrunning, o USM – Ultra Skymarathon Madeira.

Leituras Runner – 1.ª quinzena Maio 2018

Sempre que possível, tiro algum tempo para colocar a minha leitura em dia.

Nos últimos tempos não me tenho dedicado aos livros, infelizmente. A leitura de bons livros exigem uma dinâmica diária e principalmente tempo, algo que não tive com abundância nos últimos meses, tudo por causa da preparação para o MIUT. Mesmo não sendo uma boa desculpa, não deixei o hábito e apostei na leitura de artigos de outros bloggers e sites relacionados com a corrida, alimentação saudável ou desporto em geral. Por serem de consumo mais imediato e pela facilidade de poder ler no meu telemóvel, optei por intensificar a leitura e pesquisar novas fontes.

Desde então, tenho reunido muita e boa informação. Mas de que serve estar a ler e aprender imenso quando não partilho com outras pessoas? Por esta mesma razão, a partir de agora, duas vezes por mês vou partilhar artigos, entrevistas, reportagens ou estudos interessantes que eu encontro pelas “internets” e que estejam relacionados com o mundo das corridas, nutrição ou preparação física.

Vamos a isto…

MIUT eu me confesso… – Sónia Silva

Começo por agradecer ao Runner Anónimo (que de Anónimo já não tem nada) que me propôs escrever sobre a minha experiência no MIUT. Corro o risco de ele se arrepender porque eu escrevo como falo… muito!

É inevitável começar a falar de sonhos e o meu sonho começou lá atrás, quando via a partida dos MIUTantes à meia-noite, no Porto Moniz e dos Ultra MIUTantes que saíam de São Vicente. Ficava colada à televisão, a ver as ‘luzinhas’ a descer até a Ribeira da Janela, e arrepiava-me sempre aquela imagem, todo aquele ambiente.

A vida em seis horas – João Paulo Marques

O meu MIUT acabou antes de começar. Para mim e para muitos outros. Com as inscrições para a prova esgotadas em 24 horas, a minha única esperança de correr o MIUT, restava numa longa lista de espera para substituir os inscritos desistentes. Mas os dias passavam e com eles aumentava a certeza de que em 2018 ficaria de fora da prova. Afinal de contas, não seria o fim do mundo. O que não faltam são provas para correr. E, em última linha, eu e o MIUT teríamos sempre 2019. Estava conformado. Até ao dia em que, no Facebook, alguém anunciava que tinha uma inscrição disponível. Nem pensei duas vezes. Daí a estar inscrito no MIUT Marathon, não chegaram a passar 24 horas. O meu MIUT tinha acabado de começar.

Quanto custa uma prova de 100k – MIUT 2018

Correr longas distâncias custam os ‘olhos da cara’, as unhas do pé, todas as gotas de suor; cada milímetro, centímetro, metro e quilómetro. Cada passo tem um valor, cada vez que inspiras numa subida sai algo de ti, em cada gole que dás no flask ou em cada barra que comes estás sempre a gastar algo.

Tudo tem um custo, mas vale todas as moedas e todo o esforço e dedicação que aplicaste!

O vício das corridas
na tua caixa de e-mail

Subscreve e recebe todas as novidades do blogue.

Obrigado!

Algo está mal...