Categoria

Blog

Categoria

“Eu ainda sou da altura” em que acompanhava de longe os nossos Portugueses em Mont Blanc. Seguia a sua progressão no gráfico de perfil da prova, e via a chegada a Chamonix de bandeira em punho, a atravessar um pórtico de sonhos e emoções. Decidi concorrer este ano porque me disseram que no primeiro ano as probabilidades de ser seleccionada seriam baixas, mas que assim teria mais hipóteses de conseguir para o ano. Portanto, era este o plano. Concorrer, não ficar, e fazer a estreia nos três dígitos aqui no MIUT. Pois, bem quis o destino, a vida ou os astros que assim não fosse, não fiz o MIUT (por uma boa razão) e fiquei seleccionada para a CCC. Estava tão confiante que não ficaria seleccionada que nem fui ver os resultados. Às 09h17 da manhã, nada mais, nada menos, o amigo Javier manda mensagem: “Não me digas que és a Sónia Silva que estava inscrita para a CCC” e eu respondi que sim, e Javier diz: “Caraças, Parabéns, Pumba” e pronto, foi assim que eu soube que tinha acabado de ser uma das 2,132 pessoas que estariam na partida da CCC 2019 em Mont Blanc.

Chegou aquela altura do ano para fazer as melhores compras com os melhores descontos! Um pouco por todo o lado vamos encontrando promoções e oportunidades que valem a pena. Nos últimos anos tenho apostado fazer compras na Black Friday da Amazon. Para além de bons preços, a loja espanhola tem envios rápidos e eficientes.

Como gosto de acompanhar as melhores oportunidades, deixo aqui alguns dados da minha pesquisa de material de corrida e trail running. Se quiserem ver mais informações sobre o produto, carreguem no link e façam boas compras!

Serra D’Arga tem história. Rica em tradições e costumes, por aqui vi aldeias genuínas onde os espigueiros e as “alminhas” mostram-nos a força e o querer de gentes que vive de uma serra rica em água, fauna e belezas que definem a grandeza desta região.

A história desta prova é contada através de vivências vorazes com vicissitudes que em vez de nos deitarem ao chão, nos tornaram mais forte. O vento e a chuva não arredavam pé, anunciando uma prova dura e agreste. “Casamento molhado, casamento abençoado”, é um ditado antigo que define a abundância e esperança das relações consumadas em dias de chuva. Aqui não havia casamentos legais, mais uma coisa era certa, ao compromisso e união com a serra era coisa certa.

Fazendo um resumo desta prova, choveu desde o tiro de partida até ao fim. Bem, pelos menos até a minha chegada.

Mais um ano e mais uma edição do UTMB que chegou ao fim. Este ano, tal como nos últimos dois, fiquei colado ao computador a acompanhar os tempos dos amigos e conhecidos que foram à conquista de mais um desafio, desta vez nas redondezas do imponente e famoso ‘Mont Blanc’.

Mas este texto não será para falar dos vencedores das várias provas. Hoje, quero escrever sobre a Mimmi Kotka. Quem acompanhou o UTMB e quem a segue nas redes sociais, já sabe ou tem ideia do que se passou com ela este ano.

O vício das corridas
na tua caixa de e-mail

Subscreve e recebe todas as novidades do blogue.

Obrigado!

Algo está mal...