Se há 2 anos me perguntassem se ambicionava entrar numa meia-maratona eu respondia rapidamente… Não!

Como já devem ter percebido pelo título e publicações anteriores, eu nem sempre tive um estilo de vida saudável. Desde a alimentação ao exercício físico, tudo era esquecido e posto de parte.

De uma forma rápida e resumida foi este o resultado: apneia do sono e 124,5kg de problemas!

Confuso? Vou começar a história do início.

Nunca fui um rapaz magrinho e de corpo esbelto. Desde muito novo tinha tendência para ser mais rechonchudo, sempre de forma controlada e sem obesidade. Tive altos e baixos no cuidado com o meu corpo e alimentação, isto deveu-se muito à falta de informação e principalmente ao desleixo que tive durante anos e anos… quando se é jovem pensámos que nada nos vai acontecer, por isso, tudo era possível.

Por volta dos 25 anos, numa altura em que estava fora da região e vivia com amigos, tudo mudou e cheguei aos 75kg.

Uma mudança e novo aumento de peso!

Passado alguns anos aumentei o peso novamente. A constante mudança, as inúmeras viagens profissionais e uma vida sedentária levaram-me para uma fase mais “negra”.  Horários trocados e dias com o pequeno-almoço deixado de parte e jantares fora de horas, ditaram um aumento de peso, em 4 anos, que chegou até aos 124,5 kg.

Sim… 124,5Kg

Olhando para trás é difícil perceber que cheguei a tal peso. Numa reflexão mais concreta vejo que muita coisa estava mal nas rotinas diárias. Só para perceberem, não havia pequenos-almoços durante os dias de semana, muito menos lanches entre refeições. Os almoços eram sempre fora de horas e os jantares costumavam ser de prato cheio!

Fazia tudo ao contrário e não tinha nenhum tipo de actividade física! Vendo bem, não fazia as coisas muito certas e pensava que estava tudo OK…

Passaram-se anos e tudo continuava na mesma. Era o cansaço, tudo o que era físico era difícil e complicado, até que um dia surgiu o ponto de viragem: Apneia do Sono.

A máquina terrível

Depois de ser diagnosticado com uma obstrução que causava a apneia do sono, tudo foi um alvoroço que levou à uma mudança muito grande. Quando a médica que me seguiu disse que numa noite de 8 horas de sono só dormia 3h na realidade, deu o clique e fez todo o sentido. Percebi que o meu corpo vivia em constante esforço e que todo o cansaço que sentia durante o dia era por causa da apneia.

Usar uma máquina para dormir não é tarefa fácil! Modifica a forma e os hábitos na hora de ir para a cama. Sentir a máscara durante todo o sono é tão incómodo fisicamente como psicologicamente. Pensar que qualquer coisa podia acontecer impunha respeito e criava uma motivação muito grande para mudar o que estava mal.

Nem tudo era negativo!

Este processo de dormir com o auto-cpap (nome técnico da máquina) trazia coisas positivas, o sono era real, o cansaço era menor e a boa disposição estava mais presente. Foi a partir daqui que tudo mudou e marcou o início desta perda.

Um ano depois, em Dezembro de 2014, pesava 80kg e não usava mais máquinas!

Prometo que em breve conto como foi a caminhada e de que forma baixei o peso. 🙂

Autor

O Runner Anónimo é um blog sobre corridas e histórias pessoais de um desportista amador que vive na ilha da Madeira.

6 Comentários

  1. olá boa noite.Estou com muita curiosidade de conhecer a sua historia.Parabéns pelo esforço.

  2. Olá Regina.

    Muito obrigado. Como prometido na publicação, em breve vou contar como foi perder estes quilos todos. Foi um verdadeiro desafio do qual me orgulho muito! Por isso mesmo partilho, não por uma questão pessoal mas sim como uma pequena história que pode transformar a vida de qualquer pessoa. Nestes dias vou estar mais ocupado com a preparação física para o Madeira Uphill, mas logo depois vou escrever as próximas publicações. 🙂

  3. Pingback: Primeira Grande Caminhada: - 45kg

  4. Olá, Boa tarde,

    Por um acaso encontrei o seu site e verifiquei que “temos” muitas coisa em comum, desde os 120Kg, gosto pelo Running, e soube à pouco também o nome Emanuel.

    A minha historia do excesso de peso, começou principalmente quando deixei de estudar e entrei no mundo do trabalho.
    O meu trabalho muito sedentário e como não fazia nada, em 2012 cheguei ao famoso numero 120Kg. O meu fígado foi quem mais sofreu, chegando mesmo o medico de família perguntar se eu bebia álcool, de tão gordo que estava.

    Chegou a altura de dizer basta, 120 era demais, comecei a pesquisar algumas coisas sobre nutrição e dietas e comecei a praticar exercício (Karaté). Os resultados foram aparecendo e o numero começou a diminuir.

    Hoje peso 65kg, quase metade, continuo a praticar Karaté e Running, dois desportos que adoro,

    Relativamente ao Running, comecei a entrar em provas de estrada nacionais em Maio de 2015 numa prova de 6Km e o “bichinho” foi crescendo, desde então já participei em varias provas e numa Meia-Maratona. Criei uma equipam amadora , os RoadRunners, com um colega meu de trabalho.
    Para 2016 o meu objectivo são 3 Meias Maratonas e uma Maratona, espero que os consiga atingir.

    Um Grande Abraço, e boas Corridas.

    Ps: Deixo Aqui os links para o Facebook e Site dos RoadRunners:
    http://rrunnersteam.wix.com/roadrunners
    https://www.facebook.com/RRunnersTeam

  5. Olá, Emanuel.

    Agradeço novamente as suas palavras e muito obrigado pela sua partilha!

    Exemplos como o seu são importantes para aqueles/as que pensam que é impossível mudar ou ter uma vida saudável.

    Vamos manter o contacto e boa sorte para o seu grupo RRuners Team.

    Grande abraço.

  6. Pingback: Um dia para recordar - De obeso a Ultramaratonista em quatro anos - Runner Anónimo

O vício das corridas
na tua caixa de e-mail

Subscreve e recebe todas as novidades do blogue.

Obrigado!

Algo está mal...