Só depende de ti

Eu era assim…

Quantas vezes sentiste que estavas ‘incapacitado’, menos integrado ou desmotivado por não conseguires fazer o mesmo que muitos amigos, familiares e atletas que admiras e acompanhas fazem?

É uma condição dura!

Todos os dias, como um simples ser humano na sua rotina diária, olhava para o espelho da casa de banho e via uma “imagem falsa”, criada pela minha própria cabeça, de forma a suavizar um estilo de vida que era completamente insustentável!

124kg – Esta foto foi tirada em Janeiro de 2014. Foi a partir daqui que a mudança começou.

Maldito reflexo! O problema não era do espelho, mas sim da imagem criada por mim próprio.

As tarefas diárias tinham um peso extra, não só pelo facto de estar mesmo pesado, mas pelo cansaço de um corpo que carregava maleitas, juntamente com os quilos de gordura que dificultavam uma simples ida ao supermercado. O respirar ofegante, inaudível na primeira pessoa, mas preocupante para quem ia ao meu lado. Assutador?

Para mim, naquela altura, nada se passava. 

Com um corpo denso e obeso, tentava ter um vida normal. Olhando para o passado, de que nada me orgulho, vejo que consumia grandes quantidades de açúcar e alimentos processados. Eram bolos, pão e mais pão, alguns produtos congelados, fast food, entre outras porcarias que estragam a saúde de qualquer pessoa. Não havia refeições sem beber um sumo e comer pão, tudo isto como aperitivo de uma refeição altamente calórica e carregada de hidratos de carbono. Enquanto escrevo isto, lembro-me de várias situações. Enfim…

Posto isto, vejo que vivi uma ‘farsa’, alimentada por excessos e uma grande falta de motivação para uma mudança que durou muito tempo a chegar.

Inchado e pesado. Nesta altura já utilizava a máquina para a apneia do sono.

Muitos perguntam: “Como conseguiste?”

Foco. Muito foco e vontade! Parece simples? Não é assim tão fácil! (Para quem quiser perceber o que fiz e como, pode ler aqui e nesta outra).

Em primeiro lugar, têm de definir um objectivo e traçar uma meta. Este ponto é importante para manter o foco. Escrevam, metam no calendário ou memorizem mentalmente, mas não se esqueçam de serem claros e objectivos. Imaginem que este será um contrato com vocês mesmos.

Tal como uma prestação bancária, lei ou uma quota do clube do coração, este compromisso deve ser cumprido com rigor e sem falhas, caso contrário ficas em dívida contigo!

Depois de estabelecer este “contrato”, deves procurar acompanhamento! Dietas loucas não funcionam e são altamente perigosas, já que podem criar problemas piores do que aqueles que já tens. Procura um Nutricionista. É fácil! Fala com o teu médico de família e expõe os teus objectivos. Facilmente serás reencaminhado para um bom profissional, no sistema público ou privado.

A partir daqui tens de ser fiel com os teus objectivos. Tenta resistir ao máximo às tentações e aproveita ao máximo a aprendizagem no momento da mudança!

Para ajudar, andem a pé com frequência. Caso não tenham tempo, comprem um bicicleta estática e começam a rotina, sempre com moderação.

17 de Outubro 2014. Dez meses depois, já estava com 88 kg. Esta foi a minha primeira corrida após muitos anos de sedentarismo.

Quando posso começar a correr?

Depois de conseguirem baixar o peso vão conseguir fazer muito mais do que aquilo que faziam no passado. Os dias vão ser mais animados e a boa disposição estará ao rubro. Vão notar que os níveis de energia vão estar em altas ao longo do dia, por essa mesma razão vão ter vontade de começar a praticar desporto.

Para começar, devem ter a noção daquilo que podem e devem fazer! Muita gente começa a correr ou a praticar outros desportos com excesso de peso. Isso não ajuda, já que estão a sobcarregar as vossas articulações, criando problemas que serão sentidos a médio/longo prazo.

Pede conselhos, fala com especialistas e pesquisa o máximo de informação! Logo que te sintas bem, começa lentamente a aproveita ao máximo. Os resultados não são imediatos, mas com o tempo consegues fazer melhor.

Tu consegues!

 Não vejam isto como uma publicação egocêntrica, mas sim como um exemplo de que tudo é possível. Tal como eu, muita malta conseguiu! Batalha por uma vida melhor, vais ver que vale a pena!

Escrito por Runner Anónimo
O Runner Anónimo é um blog sobre corridas e histórias pessoais de um desportista amador que vive na ilha da Madeira.