Tag

bem estar

Browsing

Eu sei que vou repetir esta história várias vezes, mas como devem perceber é algo de que orgulho muito!

17 de Outubro de 2014 é um dia para recordar e celebrar durante toda a minha vida!

Hoje faz quatro anos que aventurei-me a correr. Tudo isto aconteceu durante a minha dieta de perda de 50kg (se não conheces a história podes ler aqui e aqui). Recordo-me do dia como se fosse hoje. Foi numa manhã fria de Outono, junto ao mar, na Avenida do Mar no Funchal, local onde muitos madeirenses/funchalenses fazem as suas corridas e jogging habitual.

Comer bio. Cada vez mais ouvimos familiares e amigos que estão mais conscientes de como comem e sobre aquilo que comem. Eu sou um daqueles que fala, promove e tenta praticar uma vida e alimentação saudável, adoptando uma vertente mais limpa e biológica. Há malta que já deve estar a pensar, “Este tem a mania. Outra vez com a conversa do saudável”.  Calma, não quero ser fundamentalista!

Cá em casa, tal como em muitas outras, os fim-de-semana são aproveitados para descansar e sair da rotina diária. Para além de aproveitar os fim-de-semana para fazer de tudo um pouco, gostamos muito de meter as mãos na cozinha e preparar refeições completamente diferentes daquelas que comemos durante a semana. Sempre de uma forma saudável, por vezes tentamos recriar pratos de infância, que ficaram na memória, onde os sabores e os aromas são recordados com o conforto e carinho das nossas mães ou avós, que preparavam os nossos pratos preferidos como mais ninguém sabia fazer.

Algum do meu tempo livre é investido nos treinos e pesquisa sobre como melhorar o desempenho na corrida, mas principalmente nos cuidados alimentares.

A alimentação e principalmente a confecção é algo que me estimula e que me deixa com vontade de fazer o melhor para mim e para os meus, de uma forma saudável e sempre com sabores deliciosos. Nos últimos tempos tenho pesquisado, testado, recriado e inventado receitas de refeições e snacks para pré e pós treinos. Após ter pesquisado várias receitas de snacks energéticos, saiu esta adaptação com toque “made in Madeira”. 

Imaginem que o vosso corpo é uma bateria de um telemóvel! Como todos os telemóveis, ele precisa de ser carregado com frequência, dependo do uso que vamos dar. Se passam o dia todo na internet, é claro que a bateria vai durar pouco e será necessário um ou vários carregamentos para conseguir utilizar durante um dia. Se a utilização for moderada e a bateria for de qualidade, vai durar um dia inteiro sem nenhum problema. 

Tal como a bateria do telemóvel, podia estar a falar das baterias dos carros ou de outros dispositivos que precisam de energia para fazerem o seu “trabalho” nas melhores condições. Todas estas comparações são perfeitas para fazer um paralelo com o funcionamento do nosso corpo. Como ainda não vivemos de carregamentos com cabos usb, existem formas naturais e orgânicas de fazer estes “carregamentos” para termos a energia necessária para todo o tipo de actividades. Entre estas fontes de energias armazenadas, a mais conhecida pelos atletas, é o glicogénio muscular.

O vício das corridas
na tua caixa de e-mail

Subscreve e recebe todas as novidades do blogue.

Obrigado!

Algo está mal...