Tag

runner anónimo

Browsing

O tapete verde estava estendido.

A ambição, os sonhos e as vontades permaneciam ali, cruas e “à flor da pele”, prontas para o desafio, nesta que foi uma prova verdadeiramente épica!

Açores, “Ilha dos Amores” e Reino da Atlântida perdida, a tua apetência pela conquista está registada nas memórias de sacerdotes, escritores, filósofos e viajantes. São tantas as histórias de aventureiros que passaram por ti, mas uma coisa é certa, nunca antes foste trilhada assim.

No passado dia 17 de Outubro fez um ano que comecei a correr, cheio de vontade e motivado com uma perda de peso que estava perto do fim. Durante o texto vão perceber como comecei nas corridas…

Continuando a minha história sobre a perda dos 45kg (a primeira parte está aqui), vou contar-vos tudo como perdi esta “imensidão de preocupações” que me impediam ter uma boa saúde.

Dizem que a primeira é sempre a mais complicada.

A minha primeira corrida nesta nova fase da minha vida de “runner”, corredor, atleta ou como queiram chamar, foi há pouco tempo. A iniciativa de calçar os ténis e sair para a estrada começa depois de uma transformação, toda ela pensada, planeada e principalmente guiada pelo sonho/gosto pela corrida, fez com que no passado mês de Outubro desse o primeiro passo para esta nova etapa.

No início fui acompanhado, o que ajudou na motivação e obrigação de sair da cama. Sim, entrei no mundo das corridas logo pela alvorada. Passadas umas semanas em “modo” solitário começou o gosto pela corrida citadina, algo que me dava uma nova energia bem como uma forma rápida e diferente de ver o Funchal.

Depois desta pequena explicação sobre a minha entrada na “moda” do “running”, a pergunta é: “Mas que raio é este Runner Anónimo”?

O vício das corridas
na tua caixa de e-mail

Subscreve e recebe todas as novidades do blogue.

Obrigado!

Algo está mal...