Tag

slider

Browsing

“Depois da tempestade vem a bonança”.

Doze anos depois regressei ao Porto Santo. Este regresso parecia estar agoirado pelo tempo tenebroso que era tão apregoado por ‘marujos de de água doce’, que temiam de uma espécie de ‘Adamastor’, que estaria à espreita entre a Ponta de São Lourenço e a tão conhecida e temida ‘Travessa’. A verdade é que o tempo era incerto. A chuva e o vento não davam tréguas, mas havia uma legião de destemidos aventureiros que acreditavam poder pisar uma ilha conhecida por “Dourada”, mas que estava pintada de verde esperança.

A maior parte dos meus treinos são feitos em modo solitário! Não é por mania nem por imposição. As rotinas do dia-a-dia não ajudam nem permitem combinar treinos regulares com amigos. As dificuldade são muitas, que vão muito além da coincidência de horários. Muitos dos meus camaradas de corridas têm filhos e ou profissões que impedem ter um horário de trabalho mais flexível. Somando todas estas condicionantes, a família tem um papel importante na escolha da melhor hora para ir correr nos trilhos!

Isto tudo é uma realidade, embora que existe sempre uma brecha que permite reunir os amigos para treinos bem animados e cheios de adrenalina e boa disposição.

Cada vez mais gosto de treinar com amigos! Aqui estão as sete grandes razões: 

A desejada chegada da Decatlhon ao Funchal abriu um novo mundo de oportunidades e escolhas para os desportistas em geral. Para os amantes das corridas a abertura desta loja trouxe uma lufada de ar fresco, não só pela quantidade e variedade de produtos mas também pela relação preço e qualidade, algo que é muito difícil encontrar.

Parte do material que utilizo para os treinos e provas é da Kalenji. Mesmo não tendo cá a loja, quando eu, ou amigos se deslocavam até território continental, pedia para comprar meias, calções entre outros artigos da Kalenji. Com tanto equipamento que já utilizei desta marca, nunca me tinha aventurado no calçado. E não era por estar “longe”, já que a maior parte do calçado de corrida que compro é pela internet. 

Aproveitando a proximidade, e depois de ler várias reviews e a recomendação por parte da responsável de corrida da loja do Funchal, adquiri estes amarelinhos para os meus pés.

Como sabem, eu não costumo utilizar o blogue para falar da minha rotina diária, seja ela profissional ou familiar. Não o faço porque acho que o intuito do blogue é simplesmente a vertente do desporto, saúde e bem-estar, entre outras histórias relacionadas. No entanto, existem pequenas histórias pessoais que devemos contar e dar a conhecer, não só pelo exemplo, mas também pelo valor emocional que elas têm…

O vício das corridas
na tua caixa de e-mail

Subscreve e recebe todas as novidades do blogue.

Obrigado!

Algo está mal...